Liberté, égalité, fraternité (Liberty, equality, fraternity)

But not if you are a married woman that chose not to adopt your husband’s name. Today, once again, I was told that this is unacceptable. I had some problems in the UK but in France is a whole new can of worms.

Here in Paris we don’t have a door number in the apartment. Instead everyone has a mailbox with their family name downstairs, in the hallway of the building. I came home to find two old ladies changing the name tags on the mailbox like we requested about four months ago (the french take their time…).
My husband’s name was already on the mailbox and I asked about mine. She told me, angrily, that if I didn’t have his name I should have the letters addressed to me say “To the house of Mr. Menezes”.

I can’t even begin to explain to you how much this hurts and affronts me. Right now I just feel defeated.


Liberdade, igualdade, fraternidade

Mas não se fores uma mulher casada e tiveres escolhido não tomar o nome do teu marido. Hoje, mais uma vez, foi-me dito que isso é inaceitável. Tive alguns problemas no UK relativos a este assunto mas nada que se compare com o que se passa em França.

O nosso apartamento não tem um número da porta. Em vez disso todos os inquilinos têm, no hall de entrada, uma caixa de correio com o seu nome de família. Hoje cheguei a casa e encontrei duas senhoras de idade a mudarem as placas dos nomes de várias pessoas. Pedimos esta mudança há quatro meses (os franceses gostam de tomar o seu tempo…).
Vi logo que já tinham mudado a da nossa caixa de correio para o nome do meu marido e por isso perguntei quando iam por o meu nome, como é natural, porque vivo aqui. A senhora diz-me, zangada, que como não tenho o mesmo nome de família devo fazer com que as cartas endereçadas a mim digam “Para a casa do Sr. Menezes”.

Não consigo exprimir o quanto isto me ofende e magoa. Neste momento sinto-me destroçada.

9 thoughts on “Liberté, égalité, fraternité (Liberty, equality, fraternity)

  1. Obrigada!
    Eu quero por a cobra pra fumar! Hehehe. Sinto-me é um bocado desanimada… Pensamos que temos os mesmos direitos mas no fim, como é, né?!

  2. Isso é horrível… imagino como te estejas a sentir, eu também não tenho o nome do meu marido…

    que estupidez eu sei que estou longe mas conta comigo para o que quiseres fazer…

    I mean it!!

    não há palavras… nos dias de hoje… é inacreditavel…

  3. Obrigada querida! Ainda por cima não consegui argumentar porque o meu francês é uma porcaria (embora tenha tido uns três anos no liceu – obrigadinha por nada sistema de ensino!).
    A única coisa que fiz foi ir para casa com o rabo entre as pernas… Desagradável e desmoralizador.
    Beijinhos a todos aí em casa! ***

  4. Ignore them!!!! That is a cranky ass old parisian lady thing to say. I promise you the Parisians of this generation DO NOT believe that horse shit. I say have your Frenchie write a very STRONGLY worded letter to these witches and you’ll have your name on the box in no time. (Or else bake them a tart with arsenic??)

    I say Pffffffff! to all that!

  5. Hehehe. Thanks Juliet! I’m just going to write another sticker with my name and glue it on the mail box. I’ll be doing this till I get angry enough and then I’ll probably take that tart recipe! ;)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *